Hoje ela sente saudade, já amanhã ninguém sabe

10 fevereiro 2019

Agora ela tá sentido que cada batida do coração é um grito de saudade silencioso que parece afogar o peito em saudade, de vez em quando aquelas lágrimas surgem de repente só para avisar que ainda existe um vazio inteiro dentro de si, mas apenas por enquanto, porque amanhã talvez a saudade vá rastejando para fora do peito em descompasso, talvez no dia seguinte ainda haja aquela pequena dor revirando os cantos que outro alguém ocupava, mas um dia as lembranças que a deixam tão embaraçada, que lhe arrancam o sentido tantas vezes no mesmo dia, vai ser apenas uma poeira, uma recordação distante que já não insiste em ficar, porque já foi, e passou. 

O vazio que ficou ela mesma vai preenchendo, parece que tem o dom de encontrar felicidade dentro de si, por mais que haja vezes em que esquece de toda a força que carrega consigo, basta um pequeno empurrãozinho para encontrar o que é essencial em meio a toda bagunça que luta para arrumar. Alguns dias é mais difícil que outros, quando o céu é carregado de cinza, dentro dela é sol, e às vezes quando o domingo de manhã é ensolarado, seu peito é uma grande ventania sem fim. Não é apenas a vida que é imprevisível, ela também é, mas só porque ainda está aprendendo a se manter firme diante de todo o desequilíbrio que insiste em tirá-la do eixo, como aquele fim que a sufoca todos os dias. 

Ah, sobre aquele fim, se o mundo soubesse quanto doí. Ela teve que ter coragem o suficiente para ir embora quando percebeu que ficar já não bastava, quando dois caminhos não se cruzam, não adianta tentar mudar a estrada do outro, é necessário aceitar a sua, e ela aceitou, precisou antes disso entender que não daria certo, e que tudo bem dar errado de vez em quando, que é impossível acertar de primeira, mas a sua grande decepção é ter acredito que havia encontrado a pessoa certa, puta que pariu, parecia que ia dar certo, no começo era perfeito, mas depois o amor não era mais capaz de unir dois corpos que na ânsia de ficarem, tiveram que partir. 

E todos os dias ela repete a si mesma que está tudo bem ter quebrado o seu coração uma vez, mas também diz com toda a certeza do universo que aos poucos a vida vai curando as feridas que ficaram, vai desfazendo as pontas soltas, os maus entendidos, transformando o saldo de culpa em amor-próprio, mas por enquanto está tudo bem sentir a saudade esburacando o peito e enchendo os olhos de lágrimas, porque um dia isso vai passar, e quando olhar para trás, ela vai perceber que depois desse fim, vai se reerguer mais forte que antes e agradecer a ele pela mulher que se tornou, porque tudo nessa vida é aprendizado, e cada aprendizado é uma oportunidade para ela ser melhor.

Hoje ela vai acordar com saudade, vai sentir falta, vai se desmoronar algumas vezes, e talvez até chore escondida antes de dormir, talvez culpe o dia nublado pelo mal humor, o dia ensolarado pela enxurrada de lembranças, se pergunte como fazer essa angústia acabar por completo, vai resistir a vontade de mandar uma mensagem, de stalkear nas redes sociais, vai imaginar que o outro está vivendo uma nova história, mas um dia, quem sabe em uma quarta-feira, em um fim de semana, em uma viagem, em companhia de alguém especial, ela vai ter seguido em frente sem ao menos se dar conta disso, as lembranças serão apenas velhas recordações que não terão mais o poder de antes, terá esquecido que um dia sofreu com tanta intensidade por alguém que não irá fazer parte do futuro e nem do presente, apenas do passado. 

Um dia ela vai se deparar com outros sorrisos, novos olhares, até mais bonitos que o dele, e aí finalmente vai ter a certeza de que todas as feridas foram curadas, que a partir daí estará tudo bem, porque não existirá mais saudade, e caso ela se esbarre com ele de novo sem querer querendo - porque o mundo às vezes se torna pequeno - vai se lembrar de alguém que nunca a amou o suficiente para fazê-la ficar e que em matéria de desinteresse, aprendeu a ser feliz com alguém que realmente queira sentir algo, e não apenas fingir.

0 comentários:

Postar um comentário