O Morro dos Ventos Uivantes | Emily Bronte

28 dezembro 2017

O Morro dos Ventos Uivantes é o único romance escrito por Emily Bronte, que atualmente é considerado um clássico da literatura inglesa. Sem dúvidas, é uma das melhores histórias que tive a oportunidade de ler nos últimos meses, e por isso, merece ter o seu espacinho aqui no blog. Desde quando eu era criança, ouço falar desse livro, porém apenas agora consegui a chance de começar a leitura e tirar as minhas próprias conclusões sobre a obra. 

Essa não é uma história convencional, onde os protagonistas são sempre os mocinhos da trama, muito ao contrário, todos os capítulos contam com personagens que talvez não sejam tão bons como esperamos que sejam, e a principal intenção do livro não é apenas contar uma história de amor capaz de superar a morte, mas sim mostrar as consequências do ódio e da vingança na vida de alguém, e como isso consegue afetar o ser humano. 

O Morro dos Ventos Uivantes começa com a chegada do Sr. Lockwood após decidir alugar uma propriedade no campo, Wuthering Heights. Um dia, ele resolve ter a oportunidade de conhecer o seu locatário, o Sr. Heathcliff, e logo de cara, a personalidade intrigante do homem desperta sua atenção a ponto de se questionar de onde vem o seu aspecto temeroso, principalmente porque é possível perceber entre as pessoas que vivem ali um clima de ressentimento e ódio, então um grande ponto de interrogação começa a perseguir o Sr. Lookwood, curioso em conhecer a história da família. Devido ao mal tempo e por ter ficado doente, ele é obrigado a ficar os dias em seu quarto, sob os cuidados de sua governanta, Ellen Dean, que desde pequena sempre trabalhou Wuthering Heights, e conhece a história de todos que já passaram por lá. 

— Não é, não — retrucou ela. — É o melhor! Os outros representam a satisfação dos meus caprichos e do desejo de Edgar. Mas este é em intenção de alguém que compreende, no seu próprio ser, os meus sentimentos para com Edgar e para comigo mesma. Não sei expressar-me bem; mas, sem dúvida, você e todo o mundo têm noção de que há ou deverá haver uma existência para além de nos. Qual seria o sentido de eu ter sido criada, se estivesse contida apenas em mim mesma? Os grandes desgostos que tive foram os desgostos de Heathcliff, e eu senti cada um deles desde o início: o que me faz viver é ele. Se tudo o mais acabasse e ele permanecesse, eu continuaria a existir; e, se tudo o mais permanecesse e ele fosse aniquilado, eu não me sentiria mais parte do universo. Meu amor por Linton é como a folhagem de um bosque: o tempo o transformará, tenho a certeza, da mesma forma que o inverno transforma o arvoredo. O meu amor por Heathcliff lembra as rochas eternas: proporciona uma alegria pouco visível, mas é necessário. Nelly, eu sou Heathcliff! Ele está sempre, mas sempre, no meu pensamento; não como uma fonte de satisfação, que eu também não sou para mim mesma, mas como eu própria. Por isso, não torne a falar da nossa separação: ela é impossível e. . .”

Antigamente, o Morro pertencia ao Sr. Earnshaw, e em uma de suas longas viagens, ele trás consigo uma criança chamada Heathcliff, e começa a cuidar dele e a nutrir grande adoração pelo garoto, o que desagradou a sua esposa e principalmente o seu filho, Hindley, diferente de Catherine, sua outra filha, que passa a sentir uma forte ligação com Heathcliff. Após a morte dos seus pais, Hindley assume a responsabilidade de cuidar do Morro, e com isso, começa a maltratar e humilhar Heathcliff de todas as maneiras possíveis, já que sempre ódio a chegada do menino a propriedade. Já Catherine, passa a amar Heathcliff de uma maneira muito intensa, assim como ele, porém acredita que não será completamente feliz caso se cassasse com ele, e por isso, opta por ser casar com o seu vizinho, o Sr. Edgar Linton, que é jovem, bonito e rico. Catherine é uma mulher totalmente egoísta, que coloca suas vontades e desejos acima de qualquer coisa, o que a torna impulsiva. 

Após descobrir que Cathy está prestes a se casar com outro homem, Heathcliff vai embora, foge da propriedade e fica um bom tempo sem dar noticias, até o dia em que ele volta inesperadamente, surpreendendo a todos com a sua nova personalidade, porém sua verdadeira intenção é se vingar de todos que um dia contribuirão para que se separasse de Cathy. 

Heathcliff se torna um homem com o coração cruel, sua amargura é capaz de destruir a vida de qualquer pessoa, e sua história mostra como o desejo por vingança sempre corrompe o que temos de melhor, sempre mata qualquer traço de bondade e gentileza que podemos chegar a ter. Não é apenas uma história para ser lida, e sim sentida, refletida e pensada, tanto com o coração como pela mente. 

Me deixa ficar

25 dezembro 2017

Não importa quais são os teus medos, as tuas inseguranças, ou os traumas do teu passado, me deixa ser a sua companhia nas noites mais tristes e nas manhãs mais alegres, e em todos os momentos da sua vida. Não importa quantas vezes você desistiu daquele sonho por medo de continuar insistindo na mesma ideia, deixa eu segurar a sua mão quando o desespero apertar, e você sentir que vai quebrar a cara novamente. Deixa eu te conhecer de verdade, me deixa entrar na sua vida de um jeito diferente, sem trazer complicações desnecessárias pra nenhuma de nós. 

Não precisa vir toda vez com uma armadura ao redor do corpo, com essa mesma pose de cara que enfrenta o mundo inteiro de cabeça erguida, não precisa fingir que es forte só pra me impressionar, não precisa criar um buraco dentro de você e esconder todas as suas preocupações. Não precisa ter medo de derramar algumas lágrimas quando alguns dos seus planos falharem, só me deixa ser o teu porto-seguro quando as coisas saírem do controle. Me deixa ser o teu guia quando o caminho não fizer mais sentido. 

Estou longe de querer a tua perfeição, porque não me importo com os seus defeitos e nem com as suas manias, porque quero te conhecer de verdade, do jeitinho que tu es quando ninguém mais está te olhando. Me deixa ouvir as tuas histórias exageradas um milhão de vezes até decorar cada uma delas. Me diz como foi a sua semana sem precisar inventar um tanto de mentiras só pra esconder o seu mau humor e todos os seus instantes de estresse. Não precisa agir como se fosse de ferro quando estivermos juntos, não precisa dizer que está tudo bem quando na verdade tu está a um segundo de desabafar. Me deixa ser o seu alicerce quando você não aguentar a pressão sozinho. 

Eu te quero inteiro, não só com as partes boas, mas com todas os teus erros, as tuas falhas, e as tuas imperfeições. Não quero meias verdades ou meias palavras. Me deixa dar um mergulho rápido até a tua alma, até o lugar onde ninguém conseguiu chegar, até o espaço que você nunca teve coragem de mostrar pra mais ninguém. Deixa eu ser a primeira a te conhecer de verdade. Me conta quais são os teus planos pro futuro, qual curso cê quer fazer quando entrar na faculdade, ou pra onde você sonha viajar nas férias do serviço, e me deixa fazer parte de alguns deles, nem que seja pra conhecer todos os seus filmes favoritos ou as séries que você mais curte. 

Até se você me marcar em algumas das suas publicações no facebook já está valendo, e nem me importo se não tiverem nada haver com a gente. Faz uma lista dos lugares que você ainda não visitou, quem sabe eu não te convido pra aquele museu que acabou de ser inaugurado, ou pra assistir aquela peça de teatro, ou quem sabe até te chamo pra um dos vários barzinhos da Augusta. Deixa eu te ouvir cantando no chuveiro aqueles músicas que eu desconheço, deixa eu colocar na sua playlist do Spotify algumas das minhas canções favoritas até você enjoar de ouvi-las.

Me conta quais são as tuas fraquezas, os motivos dos teus medos e tudo aquilo que te tira o fôlego. Me deixa conhecer a sua história, e se possível, me conta até mesmo das tuas primeiras namoradinhas do fundamental, me fala de quando cê teve o primeiro coração partido e a primeira decepção amorosa, e de como você jurou a si mesmo que nunca se apaixonaria novamente... até me conhecer. Me deixa fazer parte da sua vida. Me deixa ficar. Me deixa ser um dos motivos do seu riso solto, me deixa ser a sua calmaria quando uma dessas tempestades inesperadas aparecerem, me deixa ser a tua paz quando cê não puder controlar toda a confusão. Me deixa ser parte da sua vida. Hoje. Amanhã. E sempre. 

Você sabe que é ela, não é?

13 dezembro 2017

Ela nem precisou insistir muito. Logo na primeira conversa ela já deu o jeitinho dela de te conquistar, mas acredita que ela nem teve intenção? Ela só precisou ser ela mesma pra você ficar caidinho, mas aposto que você notou logo de cara o quanto essa garota é diferente das outras, né? Não precisa fingir que ela não te abalou todinho por dentro, porque é óbvio que o papo solto dela te fisgou como nenhuma outra havia feito. 

A simplicidade dela a torna tão única que você se pergunta quantos caras devem estar na cola dela nesse momento, mas a verdade é que tem muitos por aí a chamando de princesa, de gata, de linda, mas ela não se importa com esses elogios, porque você a tratou de um jeito que a fez se sentir tão especial e valorizada. E mesmo tendo as suas tantas inseguranças, ela ainda consegue ser a garota mais confiante quanto se trata de ir atrás do que realmente gosta, e são tão poucas as garotas que correm atrás das coisas que valem a pena. 

E aos poucos ela tá ganhando o seu coração, cada pedacinho dele, sem exceção. É verdade que ela não estava nos teus planos, mas parece que foi a melhor surpresa que a vida te reservou, e desde aquele dia em que você reparou nela em silêncio, aquele rosto tímido não sai dos seus pensamentos. Talvez você não tenha sido o primeiro a reparar no sorriso dela, ou naquele brilho que parece que só ela tem no olhar, mas você quer fazer o impossível pra que seja o último, porque não consegue imaginar porque alguém não lutaria pra ter uma garota dessas ao lado. 

Você mergulhou fundo nessa garota sem medo das consequências, porque cê soube que aguentaria qualquer tranco se fosse pra mantê-la do seu lado por mais algum tempo, qualquer mancada poderia deixar um buraco enorme do lugar que ela preencheu, e uma parte de você jamais poderia assumir esse risco. E de um tempo pra cá você começou a ter certeza de que é ela, não é? Começou a ligar alguns pontos até entender que algumas outras histórias tiveram que ficar no passado, você até começou a achar que sempre daria errado, quem sabe pra pagar algum pecado das vidas passadas, mas percebeu que só foi pra dar espaço pra essa garota entrar na sua vida. 

É ela que tá te fazendo dormir com um sorriso na cara e te fazendo acordar com um bom humor que ninguém entende, não é? Você não faz ideia do quanto teve sorte de encontrá-la e se ninguém te avisou, eu tô avisando agora pra cuidar dessa garota como nenhum cara antes de você foi capaz,. Cuida pra ela estar sempre do teu lado, cuida pra ela não querer ir embora quando se cansar, cuida pra não ter que se despedir dela em uma noite de verão, cuida pra que esse amor todo não se esfrie, porque no fundo você tem certeza de que é ela. 

Permita-se mudar

04 dezembro 2017

Lembro-me de quando tudo começou a mudar, a rotina virou outra, as amizades viraram de cabeça para baixo, e o mundo finalmente parecia diferente. Me recordo das noites em que eu não conseguia dormir de tanta ansiedade, das manhãs em que eu não queria acordar de tanto, das vezes em que eu só pensava em desistir e abrir mão de toda a caminhada apenas para recomeçar cada um dos meus passos. Hoje se trata de um post especial, uma sentença que estava ficando quase pronta no peito. 

Sou um quebra-cabeça na qual as peças estão sempre mudando, trocando de lugar, refazendo os detalhes, observando algum ponto de vista que até então parecia desconhecido. Não sou alguém que se encaixa no comum ou que se encanta pelo padrão, sou uma mistura de tudo que é diferente, incomum e extraordinário.

Foi exatamente esse pensamento que me levou a começar o curso Técnico em Serviços Jurídicos. Comecei a ter uma experiência nova que superou as expetativas de tudo o que já havia estudado antes. Claro que tive algumas decepções no meio do caminho muitas, na verdade me arrependi de ter cruzado com certas pessoas, desejei profundamente desfazer algumas amizades, passei momentos de raiva e perdi a paciência tantas vezes, mas estou aqui quase concluindo o 1° módulo totalmente apaixonada pelo quanto pude amadurecer com toda essa vivência. 

Esse ano me apresentou surpresas que eu nunca se quer esperei. Passei grande parte dos meses me dedicando no cursinho para prestar o vestibular/ENEM, e apenas isso já foi o suficiente para me deixar exausta e cansada em tão pouco tempo, mas foi um segundo ano de preparo e dedicação que me fizeram entender que estudar não é tão simples como algumas pessoas costumam dizer, é um processo que envolve muita concentração, esforço e planejamento, que também está intrínseco ao nosso lado emocional. E tudo o que consegui aprender será levado comigo para as próximas etapas da minha vida, para cada degrau uma lição aprendida, cada tropeço e erro uma mudança para melhor. 

E sobre os erros, eles são necessários. As quedas são essenciais para o nosso fortalecimento, para cauterizar os nossos medos e inseguranças, para mostrar que podemos ultrapassar qualquer barreira que seja imposta para nós, é assim que superamos os próprios limites que achamos ter, pois os únicos impasses que existem são aqueles que nós mesmos criamos, são os nossos complexos e as nossas inquietudes.

Me desesperei por tantas coisas e por tantas pessoas, mas se eu soubesse que nenhuma delas fosse fazer a menor diferença na minha vida, eu teria desistido no primeiro momento em que as conheci ou no instante em que soube de certas coisas. E foi exatamente isso que me fez querer colocar todos os outros em segundo plano ao invés de perder a cabeça e as noites de sono por pessoas que nunca me conheceram de verdade, por pessoas que não mereciam o meu tempo e nem uma gota do meu suor. A prioridade passou a ser eu e todos aqueles que sempre amei, aqueles que eu seria capaz de dar meu coração para continuar amando e um deles é o amor da minha vida. Aprendi a valorizar as pessoas certas e a querer do meu lado só quem é capaz de acrescentar boas sementes a serem colhidas e não quem faz o jardim secar ou as flores morrerem.

Demorei muito para aprender a ser eu de verdade e não a versão de mim que só queria agradar a todos. Por isso eu digo que ainda não é tarde para se permitir mudar, refazer os passos dados, desconstruir escolhas e se afastar de quem é tóxico do mesmo jeito que eu fiz. Com a ajuda da pessoa mais especial e importante eu consegui sobreviver a todos os dias ruins da minha vida, seja aquelas tempestades em que o barco estava quase virando ou aqueles verões em que tudo parecia de ponta cabeça, eu venci e mudei.