Que eu me refaça

01 março 2017

Tá doendo tanto aqui dentro que muitas vezes tenho a sensação de estar morrendo aos pouquinhos. E talvez eu esteja, sempre ouvi falar que morrer de amor é renascer para um novo amor; que seja isso então. Que eu morra assim, que meu coração sofra o que tiver que sofrer, que eu chore o quanto for preciso, que eu remende os curativos pelo tempo que for, mais que eu reviva, dessa vez, pronta pra me jogar num oceano de reciprocidade. E que eu me afogue, suma por uns tempos, viva de verdade, aprenda a dar valor a quem de fato merece, que eu cure os joelhos, a alma e o coração. Que eu me refaça, mas tudo isso por mim e não por você. 

Que eu reaprenda a sorrir, a confiar mas em mim que nas opiniões alheias. Que eu desfaça todos os nós com as pessoas que já não me fazem bem. Que eu não tenha vergonha de assumir que chorei, esperneei, bati o pé por algo que no fundo eu sabia que não valia a pena. Que eu entenda que às vezes a gente precisa deixar desabar pra poder se reconstruir. Que eu aprenda a largar mão de coisas e pessoas que pesam a minha vida. Que eu amadureça, cresça e tome vergonha na cara para não cometer os mesmos erros, mas se ocorrer de errar novamente que pelo menos eu esteja preparada para as consequências. 

Que o meu coração pare de viver por você e volte a ser só meu e eu, volte a ser quem eu era antes de te conhecer. Que a tua presença se torne lembrança, sem mágoas, ódio ou rancor. Que as minhas mãos possam dedilhar outros mundos e que meu corpo se aconchegue em outros abraços. Que eu olhe para trás com um sorriso no rosto, sem fingimentos, com a certeza de que algo no meio de toda essa bagunça foi bom. Que eu esteja aberta a novas aventuras, amores e sonhos. Que eu mude de opinião o quanto for necessário e acima de tudo que eu seja feliz sendo a pessoa que sou, alguém que não precisa fingir, a pessoa que sempre morou dentro de mim. 


- Victória Dantas
Me acompanha nas redes sociais:

0 comentários:

Postar um comentário