Onde mora a felicidade?

27 dezembro 2016

Descobri que a felicidade não mora na viagem mais cara que eu fiz ou nas roupas de marca que comprei. A dita felicidade mora no abraço da minha mãe, em seu colo onde faço morada nos dias de tristeza. Acostumei-me a acreditar que seria feliz apenas se pudesse viajar o mundo inteiro ou comprar o celular mais top de linha (sim, eu usei a palavra top, me julguem). Puro engano, descobri meio sem querer que ser feliz vai muito além de dinheiro e objetos, é sentimento, estado de espírito, coisa que dinheiro não pode comprar, pelo menos não de um todo. Felicidade é acordar às seis da manhã com cheirinho de café sendo feito, é receber um bom dia sincero de alguém especial, é dormir recebendo o carinho do seu animal de estimação, é ser amado sem exigir, sem mendigar.

Dizem que felicidade é sorte, mas não concordo totalmente. Sorte é achar uma nota de cem reais no caminho de volta para casa ou quem sabe ganhar na loteria, talvez encontrar o amor da sua vida na fila do banco, essas coisas bem difíceis de acontecer. Felicidade é algo mais simples, que raramente conseguimos enxergar em uma única olhada. É aquele bilhete de agradecimento pelo jantar da noite anterior, é um sorriso correspondido, um olhar sincero. É andar de mãos dadas no parque à tarde, sorrir com o canto dos pássaros, tomar banho de chuva, pular em poça d'água, comer aquele pão quentinho que acabou de sair do forno. Felicidade é tudo aquilo que nos faz se sentir bem, tem inúmeros significados e nem um deles é capaz de englobar toda a sua grandeza.

Felicidade mora aonde a gente quiser. No abraço de despedida por saber que seu amor vai embora, mas tem data para voltar. Na batida descompassada do coração a cada entrelaçar de dedos. A cada meta sendo riscada da lista. A cada página virada. A cada recomeço. No sono tranquilo de todas as noites. É ter amigos que te amam independente das tuas escolhas. É sentar ao lado dos avós e não cansar de ouvir as histórias de sempre. Felicidade é sorrir sem precisar de muito, basta o vento frio balançando os cabelos, a lua iluminando o chão, uma xícara de chá sendo compartilhada. Se me perguntarem: onde mora a felicidade? Insisto em responder que talvez more em cada amanhecer ou apenas na chance de tentar todos os dias.

- Victória Dantas
Me acompanha nas redes sociais:

Um comentário:

  1. Uiiiiiii. A cada linha meu sorriso só crescia. Arrepiei lendo esse texto! Parabéns!
    Beijos!
    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderExcluir