Obrigado por finalmente ter ido embora

25 dezembro 2016

Eu fiz uma lista com todos os motivos que me fizeram te amar demais, e uma outra com todas as razões que te fizeram ficar e virar o meu mundo de cabeça pra baixo até eu não me reconhecer, porque de um tempo pra cá, eu meio que perdi a minha identidade. Tive que sacrificar tantas coisas só pra ter um espacinho pra você entrar na minha vida, e é claro que deu certo até eu começar a sentir todos os efeitos colaterais. 

Me arrependi de todas as vezes em que precisei dizer sim quando tudo em mim queria dizer não, mas eu não tive coragem o suficiente pra ignorar suas vontades, mesmo que isso significasse me deixar em segundo plano e esconder todos os meus anseios dentro de uma caixa de sapato na última gaveta do guarda-roupa, eu precisava tanto de você que todo o resto perdeu a graça, e cê era o único que poderia trazer um pouco mais de cor ao meu mundo, mesmo que pra isso tivesse que me deixar vivendo dentro de um filme preto e branco como antigamente. 

Te amar tanto mudou a minha vida. Mas eu ainda não faço ideia se foi pra melhor ou pior. Pela quantidade de lágrimas que você me fez derramar e por todas as vezes em que fiquei acordada a madrugada toda tentando descobrir se foi no tom do batom que errei ou na cor do vestido, eu tenho quase certeza que parei de ser feliz depois que você entrou na minha vida, porque eu queria tanto que cê continuasse fazendo parte de mim, que não me importei com o fato de não ser o cara certo, e no fundo eu também sabia que nunca poderia ser. 

Eu me lembro daquela vez em que jurei que lutaria por você, para darmos certos mesmo que o universo inteiro fosse contra esse nosso lance, mas todos sabiam o tipo de cara que você era e ninguém fez questão de alertar a garotinha inocente de que ela não teria chance de fazer parte do seu futuro, porque cê não tinha pretensão de pensar em um antes dos vinte e cinco anos, e eu aqui, pensando no mome dos nossos filhos. Eu tive tantas esperanças de que com você eu havia encontrado o amor novamente, mas eu me enganei. 

Uma parte de mim já não aguentava reviver tanta dor de cabeça, meu coração já não suportava cada batida tendo a impressão de que você era mais importante que o próprio oxigênio. Lutei tanto que minhas forças acabaram se desintegrando, e até agora não consegui encontrar um carregador que pudesse recuperar todo esse esforço gasto com alguém que não merecia o meu tempo. Quando você foi embora, é claro que doeu muito, é claro que machucou, mas eu voltei a tentar me amar outra vez, amar todos os defeitos que você colocou em mim, também consegui tempo pra colocar a cabeça no lugar e ignorar todas as vezes em que você me mostrou que eu precisava mudar a cor do cabelo, do esmalte, o tamanho do salto, só porque você não estava satisfeito com o meu jeito de ser, mas obrigado por ter me ensinado que não preciso ser como todo mundo quer que eu seja, obrigado por finalmente ter ido embora. 

0 comentários:

Postar um comentário