Ele veio com a promessa de ficar, e ficou

22 dezembro 2016

Quando você apareceu, tava chovendo muito por aqui. Era uma tempestade que não tinha fim. O céu era sempre o mesmo tom preto e branco, sem muita expectativa. Nada me surpreendia e nem dava aquele gostinho de querer sair por aí explorando cada canto do mundo como se fosse possível renascer de novo em qualquer esquina da cidade. Não havia muito pra mim naquele lugar. Você apareceu e então comecei a acreditar que sempre estive no lugar certo. 

Você não só apareceu quando eu menos esperava, mas veio quando o mundo não parecia ter aquele significado a mais que a gente sempre procura depois de assistir um filme romântico, ou ouvir aquela trilha sonora sobre duas pessoas que se apaixonam. Até contos de fada começaram a fazer mais sentindo quando você apareceu na minha vida. Me descobri logo depois que uma parte de você decidiu ficar e me fazer companhia até o fim de uma tarde de domingo. E aquele céu escuro de setembro se transformou em um horizonte repleto da essência que você deixou em mim. No meio dos seus abraços e beijos, nada me importou além do fato de sempre querer estar contigo. 

Não escrevi um romance sobre quando nos conhecemos, e não compus uma música falando sobre os nossos dias juntos, mas se você conseguir fragmentar os meus textos, vai perceber que sempre esteve presente em cada uma dessas linhas, porque você é feito chiclete: grudou em mim de um jeito impossível de arrancar. 

Antes de você, eu era uma garota normal, sem nada pra mostrar ao mundo. Sabe aquele pote no congelador que você acredita que é sorvete, mas que quando abre vê que é feijão? Minha vida costumava ser assim. Dava ao mundo essa falsa esperança, mas no final o conteúdo acabava decepcionando bem mais. Até que me encontrei no calor dos seus braços em uma noite fria de inverno e percebi que você me fez descobrir as melhores coisas que existiam em mim. Acreditei que eu não era tão normal assim, que dentro do peito existia um universo infinito para ser explorado. Me descobri poeta quando você transformou a minha alma em jardim de sentimento. Virei poesia quando você confiou na minha capacidade em colorir o preto e branco do meu céu, pedacinho por pedacinho até só existir espaço pra mim e pra você. 

Aprendi ao seu lado que não existe graça em ser normal, que a felicidade mesmo está na loucura dos corações que batem em sintonia, nas distancias que não destroem relacionamentos, nas brigas que não colocam fim ao amor, na paixão que dura a vida toda; é, você me fez entender que meu lugar era aqui, mesmo que fosse debaixo de sol ou chuva, sob tempestade ou garoa. Se é pra continuar te amando do jeito que me vi cultivando todo esse amor, então só nos dois importa, e mais ninguém. 

0 comentários:

Postar um comentário