[Desafio das Cartas] Escreva uma carta para seu melhor amigo

07 outubro 2016

Em alguma parte do atlântico Sul, 07 de Outubro de 2016.

Dear, 
Você costumava me ler tão bem. Me lembro de você me dando várias razões para eu continuar tentando toda vez que algum motivo aparecia me fazendo querer desistir. Aquele seu abraço tinha um toque de carinho intenso demais a ponto de me arrancar todo o peso que o mundo depositava em minhas costas, um sentimento de conforto que acalmava até mesmo as partes menos estressadas de mim. E agora parece que tudo o que construímos ao longo da nossa amizade se perdeu de nós, atravessou uma curva e não voltou, deu meia volta e repensou todos os passos. 

Até agora ninguém perguntou de você, mas quando perguntarem vou inventar uma desculpa e falar que estamos bem, como costumávamos estar até mês passado, porque depois alguma coisa mudou entre nós, e desde então já me perguntei inúmeras vezes se a culpa foi minha, acredito que sim, porque se eu não tivesse colocado aquela ideia na cabeça de te contar a verdade, tudo seria como costumava ser, mas sinceramente eu não estava pronta para assumir por tanto tempo nenhuma mentira, já que na minha vida haviam ilusões demais para suportar sozinha, e agora que você se deixou fugir de mim por alguma motivo que talvez eu desconheça, estou tentando fingir ser forte sozinha, e está dando certo, afinal. 

Meu celular recebe tantas mensagens por dia, mas quando acordo vejo que nenhuma delas é a sua, e aquela incerteza da alma aparece novamente, como uma bomba relógio ponto a ser acionada. Minha intenção nunca foi te magoar, e foi exatamente o que eu fiz, porém não era justo contigo te fazer imaginar um futuro para nós com algo além da nossa amizade, não parecia certo brincar com os seus sentimentos, não enquanto eu alimentava suas esperanças em me ver não apenas como sua amiga, mas como alguém a mais. Não era justo. Se esta carta chegar até você aí do outro lado da cidade, distante de onde moro, é porque não consigo esquecer aquelas suas palavras me dizendo o quanto eu era incrível, apesar de nunca acreditar totalmente, você me fazendo companhia quando eu parecia a pessoa mais antissocial do mundo. Quando a minha alma gritava alto demais, advinha quem aparecia? Justamente você para fazer o papel de melhor amigo.

A maioria das amizades terminam assim, né? É o que sempre me falaram, e eu nunca acreditei, até acontecer conosco. Cada um vai para o seu próprio lado e de repente as coisas vão perdendo a essência, aquelas conversas não acontecem mais com a mesma frequência, a falta de assunto é inevitável, e nenhum tenta reverter esse "status" de afastamento, até ser tarde de mais. E espero que não seja para nós, ainda há chance de consertar o que está sendo quebrado, mesmo que usemos uma cola vagabunda dessas que não colam nada, a gente dá um jeito.

Não vai embora não, por favor, ninguém nunca ficou por tanto tempo, sou como a Dory procurando o Nemo, ao invés disso, estou tentando achar uma razão para dar as caras novamente, aparecer depois de tanto tempo, vê se levo um buquê de flores ou uma garrafa de vinho, mas enquanto esse dia não chega, o que sinto por você ainda permanece do mesmo jeito que antes. Sincero. Verdadeiro. Real.

Com amor,
Lua

4 comentários:

  1. Que lindo seu texto! Você escreve muito bem. Também tive alguns amigos assim, que o tempo e as circunstâncias acabaram levando de mim. Dói, não vou negar, mas o mesmo tempo que leva essas pessoas também ensina que às vezes é preciso deixar ir e que precisamos seguir.
    Conheci seu Blog hoje e fiquei encantada <33 Vai me ver mais vezes por aqui, viu? Haha.
    Beijos,
    #fiquerosa

    Fique Rosa | Meu Canal YT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente é muito triste quando as circunstancias da vida nos obrigam a dizer adeus àqueles que costumavam ser nossos amigos, porém o tempo e à medida em que formos conhecendo novos horizontes e novas pessoas iremos aprender a deixar ir ao invés de insistir em algo que provavelmente não estava destinado a dar certo <3
      Beijos

      Excluir
  2. :( Infelizmente esta é a realidade do fim de tantas LINDAS amizades. É difícil aceitar a rejeição, mas ao mesmo tempo não seria justo mesmo fingir para ele algo que não era real.
    Lindo seu texto, faço um desafio semelhante lá no blog também :)

    Blog Insaturada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente é triste quando algo do tipo acontece, mas precisamos nos acostumar e deixar ir, porque uma hora ou outra alguém parece. Fico feliz que tenha gostado do texto, e comecei esse desafio um dia desses e achei bacana colocar para fora tudo o que parece intricado no peito. Moça, amei o seu blog, nem vou falar nada das suas resenhas, super recomendo.
      Beijos <3

      Excluir