Não tenho a menor ideia do que estou fazendo com a minha vida

21 setembro 2016

Eu sempre falo pros meus amigos seguirem os seus sonhos, nunca desistirem, não importa o que aconteça, nunca abrirem mão do que eles realmente querem para o futuro, mas a gente sabe que não é todo mundo que pode largar tudo e viver um sonho, e colocar esperança naquela ideia dentro da cabeça, porque às vezes a realidade tira a beleza do que sonhamos para o futuro, mas uma coisa eu digo, você tem que transformar os seus sonhos em pequenas metas, objetivos diários, subir degrau por degrau, muita gente alcança o que deseja através disso. 

Mas a maior dificuldade mesmo é aplicar isso na minha vida, porque eu não faço a menor ideia do que é ter um sonho preso no meio do peito, não sei o que merece ou não o meu tempo e nem sei o que preciso fazer pra chegar lá; eu posso até caminhar, mas durante o caminho todo eu vou me sentir perdida. 

Sabe aquelas pessoas que tem uma ótima vida e que tem todo o potencial do mundo pra conseguirem, e no final acabam não fazendo absolutamente nada pra chegarem lá? Essa sou eu, mergulhada em um mar de possibilidades, de incertezas, de chove e não molha, uma garoa fraca e indefesa, um tempo nublado. Parece que eu tô no meio de um monte de coisa e um monte de gente, e um monte de confusão que não dá pra controlar. Não tá acontecendo nada na minha vida agora. Nada. Não sei se é porque estou sem um trabalho, sem um curso ou sem uma faculdade, mas é como se não desse pra fazer nada quanto a isso. Não sei é mal de pisciano, pensar muito e fazer pouco. Vejo umas pessoas de 40 anos por aí que já descobriram o seu sonho e agora estão dando a cara à tapa por isso, e me sinto mal por estar acomodada com um pote de pipoca no sofá enquanto minha série favorita lança a segunda temporada. 

Gente como nós tem por natureza a ideia de querer tudo, e melhor ainda se for pra ontem. Somos apressados, sem muito paciência, entediados quando não temos nada pra fazer e reclamamos quando existem inúmeras tarefas que precisam ser feitas. 24 horas é pouco pra alguém como eu, porque sempre aparece aquele pensamento dizendo pra ir à academia, escrever o primeiro capítulo do livro, cuidar do blog, ir pro trabalho, depois faculdade, fazer projetos, fotografar, ler, ouvir música e assistir séries na Netflix, fazer teatro e ainda desejar ter uma vida social e responder todas os e-mails. Mas no fundo a gente precisa saber que é impossível abraçar o mundo com dois braços, e o tempo todo é o que venho tentando fazer. 

Normal pra mim é quando bate aquela vontade de ficar deitada o dia todo só escutando música, me afundando em pensamentos que não se tornarão reais sozinhos, quando bate aquela angústia, aquele medo, quando bate aquela sensação de vazio, de só querer um abraço, quando bate aquela saudade de uma infância que não volta. É normal sentir que o tempo todo você é indefeso e que está perdido, porque acredito que eu não tô sozinha nessa, talvez você seja um dos meus, um daqueles que se vê soterrado no caos, aquele que é naturalmente perdido. Não importa, a gente tá no mesmo barco agora, navegando por águas desconhecidas até a gente descobrir o que fazer da nossa vida, qual é aquele sonho que permanece adormecido. 

Conheço tanta gente que sabe o que quer da vida, que tem as suas certezas gravadas no peito, que tem metas e objetivos traçados pelo restante da vida, que sabe o que fazer, mas não faz, que está estacionado, parado, imóvel, sem muita motivação pra continuar, e a gente aqui, sem a menor ideia do que fazer com a vida, mas sabe que deve continuar, que parar não é uma opção e nunca foi. Uma vez li por aí que podemos ter o que quisermos, menos tudo. Por isso não é fácil. Todo santo dia eu penso em desistir, além disso, já pensei nisso umas 5 vezes escrevendo esse texto porque acho que ninguém vai se importar com essas palavras, mas eu não estou sozinha, porque se for pra continuar remando pra alguma lugar, iremos remar juntos. 

4 comentários:

  1. Tá aqui também alguém que não faz a menor ideia do que está fazendo com a vida. Muitas vezes tenho a sensação de estar andando em círculos, nunca saiu do lugar. Sou pura indecisão, não me pergunte o que quero da vida, sei que tenho muitos planos e sonhos, mas não me peça para decidir por onde começar. E é tanta coisa que acaba virando uma confusão e talvez esteja tudo bem, cada um tem as suas próprias confusões não é mesmo? A gente vai remando junto, mesmo sem saber pra onde estamos indo. No final não estamos sozinhos nessa, sempre vai ter alguém pra se identificar <3 Amei o texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que comentário em forma de desabafo, não é? Mas é maravilhoso colocar pra fora aquilo que talvez a gente não conte pra ninguém por falta de coragem. Acredito que a vida é assim mesmo, ninguém nasce pronto, sabendo, vamos aprendendo, e algumas pessoas demoram mais pra descobrirem o que querem fazer, mas o importante é não parar, é sempre continuar. Ninguém está sozinho nessa, muitas outras pessoas também vivem essa indecisão, incerteza, confusão, mas a gente vai remar junto, e quem sabe um dia não descobre pra onde estamos indo. Obrigado por ter gostado do texto, você é incrível <3

      Excluir
  2. Luana você não está sozinha tenha certeza disso! Eu também as vezes me pego pensando o que to fazendo da minha vida?? Eu não sei o que quero e quando quero, e quando sei não faço nada para poder alcançar o me objetivo =/ é bem complicado ser adulto e decidir que rumo seguir HAHAHA mas a gente encontra de uma forma ou outra ;)

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estava tentando ser adulta, mas aí descobri que já sou há muito tempo. Essas crises existências são um verdadeiro caos quando aparecem, mas é só uma fase, uma de muitas que ainda virão, a nossa única opção é superá-las, escolher continuar com a esperança de que vai mudar quando tentarmos fazer alguma pra isso, algumas vezes falta motivação, eu admito, mas a melhor coisa é ser um exemplo de superação, inspirar outras pessoas a fazerem diferente, eu tenho certeza que essa crise vai passar, a vida não perdoa ninguém <3

      Excluir