Chega uma hora que cansa

06 agosto 2016

Sábado é o único dia que dá vontade de largar tudo e ir embora; na verdade, qualquer dia normal é um pequeno instante para se desejar sair de onde está. Mas sábado é aquele dia em que entramos no trem querendo que a próxima estação seja um novo país, outra nova cidade, ou qualquer lugar desconhecido pelo restante do mundo. 

Uma parte de nós espera que essa pequena trajetória de uma estação a outra leve a um começo totalmente contrário ao que estamos acostumados, e a esperança que toma conta de toda nossa intuição é um incessante ciclo entre acreditar e desacreditar. 

Olhamos para trás cansados do quanto a rotina se baseia na mesma paisagem repleta de passos apressados, de carros que nunca param de buzinar, de pessoas indo e vindo enquanto odeiam seus empregos e suas vidas; olhares impacientes que não observam a pouco beleza que ainda existe, cabeças abaixadas na própria tela do celular, distraídos, impercebidos, cansados de continuarem presos a sua realidade. 

Nossos sonhos são trancados em janelas fechadas de ônibus lotados, desejos aprisionados na tentativa de implorar pela rápida chegada da sexta-feira, propósitos bloqueados pela sensação de que nunca chegaremos ao topo, porque já existe uma elite não permitindo a nossa chegada, intenções que são derrubadas pelo ócio, pelo conformismo, pelo medo. 

Sábado é esse dia em que acordamos atrasados para um compromisso, aquele dia em que queremos mais cinco minutinhos de sono, como se fosse uma recompensa por todos os momentos anteriores em que levantamos antes das seis, ainda naquele clima de inverno, frio e silencioso, como a escuridão de uma madrugada qualquer. 

Mas a vida não trata todo mundo igual, somos criaturas tão parecidas e ao mesmo tempo tão completas; somos conduzidos por crenças diferentes, por atitudes que não se alinham, por gestos que fogem da normalidade, do padrão, e falando em padrão, ainda existem aqueles que se enfiam em caixas vazias, aprisionando a única coisa que faz um ser humano ir além: sonhos. 

Mas chega uma hora que cansa. Cansa não ser diferente, cansa não dar um passo a frente sempre que a oportunidade surge, cansa não ir atrás das possibilidades que foram desperdiçadas pelo receio de tentar, cansa acordar em um sábado de manhã e ser consumido pela mesma rotina de sempre, o cotidiano que não muda, hábitos que nunca serão extinguidos. 

Meus dias tem sido esse sábado, e o de muita gente também, mas a vida nunca foi esse mar de rosas que as pessoas tanto idealizam, temos que remar contra a maré sempre que a tempestade vêm, mesmo que ela venha de todos os lados, até mesmo quando menos esperamos. 

4 comentários:

  1. "Ainda existem aqueles que se enfiam em caixas vazias, aprisionando a única coisa que faz um ser humano ir além: sonhos.", caramba, isso foi profundo! Eu gosto de ler textos assim, eles expressam tanto sentimento... <3

    https://daihrodrigues.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dai, fico tão contente por ter gostado, significa muito para mim, pois sempre tento passar essa profundidade por meio das palavras que escrevo, é uma oportunidade incrível saber que alguém se identifica com sentimentos tão universais. Bj.

      Excluir
  2. Sábado é aquele dia que a gente para pra refletir sobre a vida, aproveita pra organizar não só a bagunça do quarto quanto a da alma. A correria do dia a dia nos sufoca, nos impede de ver a pouca beleza que ainda existe como diz no texto. Nos faz incrédulos que um dia tudo vai ser melhor. Precisamos tomar um banho de água fria para sairmos dessa inercia, talvez a água leve com ela toda esse nosso cansaço e energias negativas. Um ponto para voltar a acreditar! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sábado é aquele dia em que você não para de pensar na vida, em perguntas e em respostas que sirvam para a mesma incerteza, por um lado você se sente mais leve por saber que vai ficar longe da rotina desgastante da semana, de todo aquele sufoco e correria por estar em uma caixa cheia de tijolo e concreto com pessoas que são tão vazias, mas por outro lado é quando tudo o que você vem ocultando a semana toda, tudo o que você insiste em ignorar, ou estava fugindo vêm a tona. Sábado é aquele dia em que sua única alternativa é mergulhar em você mesmo e se deixar levar por tantos pensamentos <3

      Excluir