Reflexão da música Faz Parte - Projota ft. Anitta

17 julho 2016

Às vezes, conhecemos coisas nas quais nos apaixonamos muito rápido, sem hesitar, sem medir as consequências, e quando percebemos é tarde mais, porém é nesse pequeno instante, um pouco incerto, que a vida finalmente acontece. 

Quando assistimos um filme e a primeira cena já é capaz de prender nossa atenção por completo, a ponto de existir no mundo somente aquela cena, ou quando conhecemos alguém tão especial e incrível, e essa pessoa é capaz de despertar aquela admiração profunda e incompreensível, talvez pelo seu jeito tímido ou sua inteligência. 

E quando os nossos sentidos são responsáveis por captar a essência de uma música, de um som totalmente novo e desconhecido? Será que existe um pouco de paixão em tudo isso também? 

Claro, e muito. E no primeiro instante em que ouvi o refrão da música FAZ PARTE do PROJOTA com participação da ANITTA, eu simplesmente pensei na existência desse post sem ao menos começar a digitar no notebook ou escrever em um papel qualquer: tudo já estava muito intricado em minha mente. 

Essa música tem uma essência única e muito particular. Não é apenas a junção de ritmo, harmonia e pausas que a tornam tão bela, e talvez seja até a letra romântica e reflexiva, porém o que torna um som tão especial e singular é o que você consegue captar por meio dele. E quando finalmente compreendi a mensagem que a música FAZ PARTE quer transmitir, percebi que talvez eu não seja a única a arrancar tantas reflexões impensadas das músicas que escuto. 

Consigo colocar meus fones de ouvido e viajar por mundos desconhecidos, descobrir sensações, emoções e sentimentos que são apenas meus. Música é uma passagem gratuita para o auto-conhecimento, segundo os terapeutas e psicólogos. 


"Você é tão insuportável
insuportavelmente imprevisível
Incrivelmente incrível
Improvável, impossível
inevitavelmente indefinível
Incontrolavelmente irresistível
Faz parte sentir saudade
Faz parte sentir saudade 
Faz parte sentir saudade de você."

A vida é um grande amontoado das coisas que sentimos, e todos os nossos sentimentos são fórmulas mágicas que definem vários pontos na nossa vida. E é incrível como amamos outras pessoas de maneira tão intensa, e ao mesmo tempo tão simples e complexa. 

Nossa família, os laços de amizade que marcam de maneira tão positiva a vida, aquelas pessoas que sempre estão ao nosso lado, presentes e acrescentando o tempo todo algo, são a nossa base. Se fossemos as piramides do Egito ou os triângulos da geometria, tudo isso seria a nossa base.

E quando essas pessoas vão embora? E quando uma distância é capaz de separar dois corpos por muito tempo? E quando uma amizade acaba de repente por motivos tão bestas? E quando as diferenças separam duas pessoas para sempre? E quando uma briga coloca fim a tudo aquilo que havia sido construído? 

A saudade se torna inevitável. Um amontado de saudade batendo contra o coração, um sentimento de partida insuportável, a boca seca e o estômago vazio. É como um peso esmagando o pedacinho que esse alguém preencheu. E talvez as coisas não mudem, talvez a despedida não seja desfeita e saudade não vá embora no próximo segundo. 

Por isso é tão importante aproveitar cada segundo que passamos ao lado de alguém que hoje amamos. A vida exige muito de nós, e uma dessas coisas é entender que faz parte sentir saudade. 

2 comentários:

  1. Gente, ainda não tinha ouvido essa música e gostei muito da sua reflexão. Devemos aproveitar cada segundo que passamos com alguém, não sabemos quando vai acontecer alguma coisa.
    Beijos,

    http://lrimel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda., se tiver a oportunidade de ouvi-la valerá muito a pena, pois é uma música perfeita para mim. E sim, a vida é tão imprevisível e repentina, o melhor que fazemos é aproveitar cada segundo mesmo.
      Beijos Laure <3

      Excluir