As sábias palavras de Veronica Roth em Divergente

28 maio 2016

"ACREDITAMOS que a covardia deve ser culpada pelas injustiças do mundo. ACREDITAMOS que a paz não se ganha fácil, que as vezes, é necessário lutar pela paz. Mas, mas que isso: ACREDITAMOS que justiça é mais importante que a paz. ACREDITAMOS na liberdade do medo, em negar ao medo o poder de influenciar nossas decisões. ACREDITAMOS nos atos simples de bravura, na coragem que leva uma pessoa a se levantar em defesa da outra. 

ACREDITAMOS em reconhecer o medo e o que o leva a nos governar. ACREDITAMOS em enfrentar o medo não importa o que isso custa do nosso conforto, nossa felicidade, ou até mesmo nossa sanidade. ACREDITAMOS em gritar por aqueles que só cochicham, em defender aqueles que não conseguem defender a si próprios. ACREDITAMOS não apenas em palavras ousadas, mas em ações ousadas para combinar com elas. ACREDITAMOS que a dor e a morte são melhores que covardia e inatividade, porque ACREDITAMOS em ação.

NÃO ACREDITAMOS em viver vidas confortáveis. NÃO ACREDITAMOS que o silêncio seja útil. NÃO ACREDITAMOS em boas maneiras. NÃO ACREDITAMOS em limitar as riquezas da vida. NÃO ACREDITAMOS em cabeças vazias, bocas vazias, ou mãos vazias. NÃO ACREDITAMOS que aprender a violência máxima encoraja a violência desnecessária. NÃO ACREDITAMOS que devemos ser autorizados a ficar de braços cruzados. NÃO ACREDITAMOS que qualquer outra virtude seja mais importante que a bravura."
- Divergente, Veronica Roth

0 comentários:

Postar um comentário