Imagine. Invente. Sonhe. Voe e alcance - parte 1

13 março 2016

Apaguei esse começo diversas vezes; e sem me preocupar com nenhum arrependimento, eu continuei acreditando que não eram apenas letras de um sonho aparentemente longe, ou a sentença de um momento que vivi hoje ou ontem, acreditei que era um pedaço da minha alma sendo despejado para fora, para que em algum instante, também o alcançasse, mesmo que fosse impossível. 

A parte mais difícil é descobrir quem somos realmente, difícil porque nós sempre podemos ser quem queremos ser, e mudamos da água para o vinho quando menos esperamos, porém ainda temos uma chama única que talvez ainda permaneça escondida, e naquele breve momento em que finalmente tudo começa a fazer sentido, os pontos são ligados, e o quebra-cabeça é preenchido, tudo se torna claro, óbvio, sucinto, e lógico, e então temos a chave que abrirá a porta para o futuro, para o nosso amanhã. 

Eu nunca sou de começar algo e ir até o fim, porém tive que dar um basta na tentativa de sempre fugir, de sempre ser uma vítima de um fracasso, de uma desilusão, de uma mentira que sempre é usada como uma desculpa para nunca ir longe de mais ou atravessar a outra ponte. Mudar nunca é ruim, e deixar velhas manias para trás é sempre fundamental, e as vezes sonhos possibilitam que sejamos fortes para renunciar, para escolher, para desapegar, e para nos proteger de consumidores de sonhos, de afogadores de esperança, de desordeiros do caos, e de herdeiros do fracasso. 

Prometi a uma parte de mim - a parte mais humana e nobre de mim - que usaria todas as minhas forças, toda a minha fé e todo o restante de sanidade para testar uma teoria que diz que o esforço nunca mente, e que o amor por algo ou por alguém é o alimento da alma, é o combustível para o corpo, e a certeza que nos faz viver. 

Escolhi tentar como alternativa para alcançar um sonho, porque sempre temos aquele propósito, aquilo que faz a gente levantar todos os dias da cama e sorrir, mesmo que não existam motivos para ver a bondade diante de si, mas eu escolhi ver além, enxergar que ainda resta humanidade nas pessoas e que elas só estão perdidas, e nada melhor do que entender cada processo do comportamento humano por meio da psicologia. 

2 comentários:

  1. Luana,
    a mudança é uma parte bem difícil da nossa vida, mas é também a parte em que descobrimos o tamanho da força existe dentro de nós. Mudar exige coragem!
    Foque nos seus sonhos e nos seus objetivos. Trabalhe muito para conquistar cada um deles e se prepare porque o momento da vitória chegará. E será lindo!
    beijos
    www.sonhandocommapas.com.br

    ResponderExcluir
  2. Jéssica, concordo com suas palavras, pois a mudança é sempre algo que o ser humano teme, e isso acontece desde a pré-historia, quando os primeiros humanos eram exposto a outros perigos, a lugares que desconheciam, e frequentemente a ameaça de predadores, e isso acabou sendo o nosso instinto, porém atualmente cabe a nós enfrentar, lutar contra o medo, e conhecer novos ares, a vida é repleta de ótimas oportunidades, basta a gente se desprender daquilo que é nossa prisão.

    ResponderExcluir