Eu me apaixonei de novo

17 outubro 2017

Mas dessa vez não foi por você. Não foi pela cor dos seus olhos castanhos. Não foi pelo seu perfume que ficava grudado nas minhas roupas depois de um abraço apertado, nem por aquele seu cheiro natural que ficava na sua pele depois de um banho. Dessa vez, não me apaixonei por aquele seu beijo que me tirava o fôlego, não foi pelos segundos em que eu me senti segura por estar dentro de um dos seus abraços. 

Eu me apaixonei de novo por um olhar diferente, por um sentimento desconhecido, por um amor que veio tão inesperadamente que parecia impossível amar de novo e com toda essa intensidade, mas não me entreguei a você, porque dessa vez, me apaixonei por alguém diferente, alguém que veio sem eu chamar, que ficou sem eu pedir. 

Me apaixonei por um amor mais leve, que não sobrecarregava os ombros, que não chegava a pesar tanto. Dessa vez, parei de insistir mais do que eu suportava, parei de implorar atenção, parei de mendigar amor. Eu me apaixonei de novo por um sentimento que não deixava para depois, por uma história que não tinha reticências, por um alguém que sabia o momento certo de estar presente. 

Dessa vez, eu me apaixonei por um outro alguém. 

Eu não deveria te querer tanto, mas quero

06 outubro 2017

É, eu sou cheia de certezas, da cabeça aos pés eu sou repleta de todas as convicções possíveis, sei o que quero e quando quero, sem delongas, sem pensar duas vezes, sem voltar atrás. Gosto de ter o controle de tudo o que possa me deixar dependente, porque é mais fácil do que correr riscos, certo? Não sentir é bem melhor do que acabar com um coração partido, e eu sei que assim a minha cabeça continua no lugar e não vou precisar arrumar a bagunça que fica demais que o mundo der as suas voltas e me deixar sem chão.

Eu sempre odiei entrar em joguinhos, não suporto ter a ideia de não possuir uma lista com todas as regras, odeio quando o lugar ainda é desconhecido e parece que eu tô entrando em um campo minado, porque assim o risco de pisar em um lugar errado é maior, a possibilidade de quebrar alguma parte do corpo é maior, principalmente quando é o coração que está servindo de aposta. 

Mas o engraçado é que minhas certezas mudaram facilmente para uma baita insegurança quando você apareceu sem querer na minha vida, cê desabilitou toda essa fortaleza que existia em mim, e foi logo de primeira. Eu já senti que toda a minha resistia não poderia me manter longe do seu sorriso de canto e nem daquele seu jeito tímido que me conquistou com tanta rapidez. Foi nesse momento em que eu me senti perdida em uma galáxia totalmente diferente, onde só existia você e todas as coisas que eu já imaginava para nós, mesmo sendo tão incerto.  

Eu tive um medo horrível de dar certo, porque eu não sabia como seria a gente juntos. Depois de uma conversa rápida, de uma troca de mensagens que me fizeram perceber que eu precisava entrar de cabeça nessa loucura de estar com você de vez, eu finalmente me rendi, porque você conseguiu me desarmar inteira. E ao invés de me sentir tão indefesa como imaginei, eu voltei a ter todas as certezas na ponta da língua: eu te queria.

E você me quis de volta também, nem precisou dizer isso naquele nosso primeiro encontro, porque tudo em você parecia gritar o quanto me queria, com a mesma intensidade que a minha mente te imaginava dividindo a sua vida comigo, se entregando sem qualquer restrição. É um sentimento que começou rápido e que me pegou de surpresa, que me fez mudar as minhas convicções e reformular todas as minhas certezas, e agora, tudo o que eu quero, sem delongas, sem pensar duas vezes e sem voltar atrás, é você. 

Ela é de gêmeos, moço

20 setembro 2017

Moço, se você acha que pode controlar essa garota, saiba que está muito enganado, porque ela tem uma personalidade daquelas que não deixam passar nada, nem um detalhe, por mais simples que seja, porque ela é apaixonada por detalhes, pelas coisas que ninguém mais vê, e ela tem a mania de acreditar nas coisas impossíveis porque sabe que pra ela nada é impossível, carrega nos ombros a responsabilidade de realizar cada um daqueles sonhos que nunca saem da cabeça antes de dormir. 

Mas não pense você que ela se entrega fácil, que abre mão de tudo que acredita por ter ouvido umas coisinhas aqui ou ali, porque vai ser necessário mais do que apenas meias palavras pra mudar quem ela realmente é. Essa geminiana não é do tipo que desiste de uma pra hora, muito ao contrário, continua só pra provar a si mesma que é capaz, mesmo que dê errado na primeira vez, ou pareça assustador logo de cara, você nunca vai ver ela dando pra trás ou dando alguma uma desculpa. 

Ela se reinventa todos os dias. Reinventa os seus pensamentos até a cor do esmalte que vai usar no dia seguinte, mas se tem uma coisa que ela não se encaixa tão bem é na rotina, por isso não tente enquadrá-la dentro de uma caixinha que diz exatamente o que ela precisa fazer, porque ela gosta mesmo é de ir além, de ir aonde ninguém chegou, de procurar onde todos tem medo, de explorar o inexplorável só pra descobrir coisas novas, só pra se reinventar mais de uma vez. 

Moço, se você conhecer essa geminiana, pode ter certeza que ganhou na loteria, porque não importa quantas situações você tenha que enfrentar, ela sempre vai estar do seu lado, quando cê precisar retirar no peito aquele peso que nem você conhece, ela vai estar ali pra ouvir cada uma das suas palavras, vai pegar todas as suas dores como se fossem as dela e tentar curar cada uma. 

Quem a vê de longe acha que ela é uma espécie de mistério e enigma, mas quando alguém a conhece de verdade, o que pode demorar dias ou meses, essa geminiana mostra que capaz de surpreender com o seu jeito calmo e ao mesmo tempo impaciente, que nem ela mesmo sabe definir, porque ela é cheia de controvérsias, cheia de confusões que só ela entende, mas são essas coisas que a fazem amar tanto a vida, e cada instante dela. Então moço, já aprende de uma vez que ela gosta de se reinventar, e se você conhecer todos os lados dela, vai entender que ela é mulher, criança, maluca, engraçada, e tudo o que ela quiser ser em um pacote só.

ELA ÁRIES SAGITÁRIO PEIXES AQUÁRIO - TOURO - GÊMEOS
ELE ESCORPIÃO 

Antes de ir, te deixo um recado

13 setembro 2017


Mas é uma mensagem curta, daquelas que aparecem de madrugada e deixam uma lacuna enorme e ruim no peito, e nela eu digo que estou indo embora, e que dessa vez, vou deixar tudo pra trás. No dia seguinte, você a lê e tenta explicar a si mesmo que ainda está dormindo, mas não é um sonho, é real, e você sente o peito em vários pedaços. Você tenta segurar as lágrimas, mas não consegue agarrá-las por muito tempo, porque tudo dentro de você é vazio, e tudo fora, é sem chão. 

Você lava o rosto pra disfarçar as olheiras, pra apagar a vermelhidão dos olhos, mas nada dá certo; relê a mensagem inúmeras vezes, mas a mesma facada te corta o peito toda vez que aquelas palavras te rasgam a pele; você acha que não vai aguentar, quer se esconder do restante do mundo, mas suas responsabilidade te fazem sair de casa com as pernas bambas, como se fossem falhar a cada segundo.

Ás 8 horas restantes no serviço você não consegue focar direito, percebem a sua distração, e seu colega de trabalho pergunta se está tudo bem, você balança a cabeça, mas não fala com mais ninguém até chegar em casa e desabar na cama, porque tenta pela milésima vez me ligar, mas o celular não atende, cai na caixa postal, e sua boca já está seca de tantos recados que você deixou. 

No segundo dia, a rotina te consome, a desolação te deixa a margem de tudo. Você não sente o mundo como antes porque sabe que dessa vez eu não vou voltar, que dessa vez não me verá desfazendo as malas e correndo pra você, mas cê não pode desistir de tudo, sabe disso, e continua vivendo a sua vida como se eu fosse aparecer de uma hora pra outra, mas antes de ir, eu te deixei um recado. 

Sobre o quanto eu te amo

08 agosto 2017

Eu amo cada uma das suas histórias inventadas que você jura dizer que são verdade. Amo o jeito que você me faz rir, como se não existisse limite algum entre a gente. Você quebra todas as minhas barreiras como se você fosse o melhor nisso, e você realmente é o único que consegue me conhecer tão bem, e saber de cor todos os meus pontos fracos e as minhas manias. Você é aquele alguém que eu não esperava que chegasse, mas que apareceu no momento perfeito, que ficou quando eu já não acreditava mais nessa história de final feliz, que me envolveu nos braços e prometeu que ficaria. 

Eu amo aqueles seus detalhes que ninguém mais percebe, eu amo a maneira como todos os dias eu te desenho nos meus pensamentos e conto quanto tempo ainda falta pra estarmos juntos de novo. De vez em quando me pego pensando na gente assistindo Netflix em um domingo à tarde, você bravo comigo porque eu dormi na metade do filme e eu brigando com você por causa das cócegas, mas eu te amo de um jeito tão especial que não importa como serão os nossos dias, porque eu já tenho a certeza de que cada um deles serão mais que perfeitos só por estar do seu lado. 

Eu amo ver aquele seu sorriso sincero, amo ouvir a sua risada alta que enche cada espaço do meu corpo de uma sensação de paz e felicidade que nem dá pra explicar. Amo aqueles momentos em que você me pega no colo e me beija de repente, são nesses instantes em que eu sinto que não posso te deixar, porque cada parte de mim precisa de você. Amo sentir a sua pela na minha quando você me abraça apertado e diz baixinho que me ama, que não vive sem mim da mesma maneira que eu não consigo me imaginar longe de você. 

Eu amo quando a gente imagina o nosso futuro, quando você diz que o seu sonho é ver os nossos filhos correndo pela casa e te chamando de pai. Eu amo pensar que você será o melhor pai de todos, o melhor marido de todos, e não me restam dúvidas disso, porque você é a pessoa mais incrível que existe, é a pessoa que mais me enche de orgulho, e todos os dias, eu alimento cada vez mais o sonho de construir uma família perfeita ao seu lado. Eu te amo.

Só mais um doze de junho

12 junho 2017

O dia dos namorados se aproxima. Eu organizo a mesa, disponho os pratos, as taças, as velas para fazer jus ao momento romântico, me sento. Sozinha. O vinho a minha escolha, a playlist que você fez pra mim toca ao fundo. Aqui, eternizo o final de semana que programamos juntas, eu só consigo pensar nos planos que fizemos e não saíram do papel. Daquela lista besta que escrevemos e só demos check no primeiro item. Este seria um dos planos, um jantar a luz de velas depois de um final de semana só nosso. 

A vida passou depressa, do momento em que trocamos o primeiro sorriso ao hoje, quando eu mal sei o que acontece na sua vida e vice-versa. Nunca perguntamos uma a outra se sim ou se não, apenas fomos, vivemos pouco tempo e mesmo assim, depois de tanto brincar de 'ainda não te superei', me caiu a ficha que de fato: eu ainda não te superei. Talvez seja por isso que eu não consigo dar a mão a outro alguém, talvez seja por isso que meus olhos continuam fechados a se tratar de conhecer novas pessoas, talvez esse seja o real motivo por eu querer me manter só, aqui, no teu abraço imaginário. 

Eu lembro como eu morria de medo de você me dizer um eu te amo e lembro mais o quanto meu coração se alegrava quando tu me dizia um 'eu te gosto'. Hoje, sentada aqui nessa mesa, percebo que talvez  nosso 'eu te gosto' fosse bem lá no fundo um eu te amo. Porém mais sincero, mais real. Cada um sabe o verdadeiro sentido dessas palavras e bem, eu, continuo com esse pensamento e espero que no fundo, mesmo sem saber, a gente tenha se amado. 

Três parágrafos e a garrafa está meia, a alma começa a transbordar. Nesse dia dos namorados, espero que você esteja sendo bajulada por algum dos sorrisos que caminharam ao teu lado desde que nossos caminhos se afastaram, que teu abraço faça alguém seguro, que os teus dedos dedilhem um outro mundo, que seja especial, que seja verdadeiro. Reciprocidade. Não que seja fácil imaginar tudo isso, mas para alguém com um coração tão belo e nobre como o teu, não consigo desejar outra coisa. À ti só desejo coisas boas.

As velas iluminam a cozinha, que hoje me parece bem mais pequena, assim como o meu coração que já não cabe uma penteadeira, nem nós dois. Nesse doze de junho faço a minha última oração: que seja só mais um doze de junho, com os olhos brilhando, com as belas lembranças fervilhando, que sobre você, nunca me faltem palavras. Que eu continue encantada com o presente lindo que a vida me deu em ti conhecer. Nos meus tropeços encontrei alguém que me ensinou o valor do perdão, o verdadeiro sentido de querer bem. Você foi e continua sendo essa coisa linda que me encanta. Que muitos me perguntam: o que você vê nela? E eu apenas respondo: um belo de um coração.

- Victória Dantas
Me acompanha nas redes sociais:

Me desculpe, mas essa é a última vez

06 junho 2017

Essa é a última vez que você vai me ver antes do dia começar, quando ainda for de madrugada e ainda estiver escuro lá fora. É a última vez que você vai me ver vestindo uma daquelas suas camisas que ficam até o joelho. É a última vez que iremos compartilhar a senha da Netflix ou maratonar aquelas nossas séries favoritas. É a última vez que iremos discutir sobre as músicas que gostamos e as bandas que odiamos. É a última vez que tomaremos café da manhã juntos, ou passar uma tarde inteira nos amando enquanto o dia termina. 

Essa é a última vez que você vai me levar ao cinema em um fim de semana ou vamos combinar de conhecer algum lugar novo do centro. É a última vez que vamos fazer batatinha frita e encher de ketchup e mostarda. É a última vez que vou ouvir você cantando todo desafinado no banho. É a última vez que serei a sua companheira. É a última vez que irei sentir seu corpo juntinho do meu em uma daquelas noites chuvosas. É a última vez que você vai sentir o meu perfume nas suas coisas. 

Essa é a última vez em que vou acordar com aquela sua mensagem de bom dia no celular. É a última vez que vou desafiar o mundo inteiro pra poder te encontrar mais uma vez. É a última vez que você vai estar comigo e me implorar pra ir embora um pouco mais tarde. É a última vez que vou correndo pros seus braços na tentativa de me encontrar. É última vez que vou fazer de você o meu porto seguro. É a última que você vai saber de mim, como eu estou e porque estou indo embora. 

Sobre as mudanças (desabafo)

30 março 2017

Dessa vez, eu não tô desistindo, embora seja difícil falar sobre isso, encontrar as palavras certas não é uma tarefa fácil, mas logo de cara eu tô avisando que não tô abrindo mão.

Nesses últimos meses, eu finalmente pude ter a certeza de que não é ruim mudar de ideia, de pensamento, de ideologia. Não existe nada de errado em reformular o que você acredita ser certo e as conclusões que você tira a partir disso, porque os tempos mudam, as realidades mudam, e afinal, mudanças não são tão ruins assim, claro que não, mas às vezes não estamos preparados para recebê-las, e para isso, é necessário abandonar certas coisas, deixar outras para trás e seguir em frente com apenas algumas coisas na bagagem. 

Embora eu tenha uma infinidade de textos no rascunho, deixei para trás a vontade de terminá-los. Eu queria dizer que a culpa é a minha falta de tempo, a correria do dia a dia de uma pessoa que precisa revisar milhares de conteúdos para uma prova que só vai acontecer no final do ano, mas eu não posso colocar a culpa nesses fatos, porque assim como as coisas mudam, nós também mudamos. E eu mudei, e ainda estou nesse processo de mudança. 

Digamos que eu fui perdendo os meus velhos interesses, e comecei a dar valor a outras coisas. Todas aquelas coisas pelas quais eu era apaixonada (aqueles assuntos, sabe?) foram perdendo o seu significado, e de repente, elas não se tornaram mais necessárias. Infelizmente escrever sobre sentimentos, amores e romances, crônicas e textos, é algo que está, aos poucos, deixando de ser uma necessidade. Eu nunca vou abandonar a escrita, mas já não estou me identificando com as coisas que escrevo, não mais. 

Porque, por ORA, eu cansei disto. E a gente cansa de sempre ouvir as mesmas músicas, frequentar os mesmos lugares, ler sempre os mesmos assuntos, de sempre fazer a mesma coisa, mas a gente nunca cansa de um amor, e esse amor é a escrita, mas eu já cansei de todas as outras coisas que venho dizendo no blog. Nunca quis que isso acontecesse, mas aconteceu. 

No meio de todo esse caos que a vida é, no meio de toda essa realidade turbulenta que vivemos, eu tô dando um tempo pro blog e pra muitas outras coisas também. Sei que muita gente acompanha os textos que são postados, e sei que o número de acessos cresceu muito nos últimos meses, e tenho plena consciência do quanto as minhas palavras podem mudar a vida de alguém, mas algumas mudanças precisam acontecer, e eu não posso mais adiá-las. 

Eu juro que isso não é um adeus, é apenas um até breve. Mas nesse meio tempo, eu vou mudar todos os móveis de lugar, mudar o modo como costumo olhar as coisas ao meu redor, não inventar sentimento onde não tem. Maior do que o meu medo de mudanças, é a ideia de nunca mudar, afinal, conhecimento é progresso, e isso me permite enxergar as coisas de uma maneira diferente, que às vezes nem sempre vai ser bom, pode ser algo simplesmente triste. 

Quem sabe eu não passe por aqui como uma simples visitante, com hora certa de entrar e sair, só pra tomar um cafezinho e contar as novidades da semana, como aqueles amigos que se esbarram por aí de vez em quando. Isso só o tempo dirá. 

Espero que entendam.
Obrigado por sempre estarem comigo. 
Até breve.